quarta-feira, 11 de abril de 2007


Mãos de Poder

Sentado na beira da praia
Olhei uma onda a vagar
De repente uma brisa suave
Fez o mar se acalmar
Onde está aquela ondinha?
O que houve com a fúria do mar?
Algo estava a acontecer
Eu nem pude imaginar
Eram as mãos do Pai
Que estavam a acariciar
As águas saltitantes
Para o seu poder me mostrar.


Cristiano Melo

2 comentários:

cristiano disse...

ADOREI TEUS POEMAS..,.

cristiano disse...

MEU MSN CO,ND,U@HOTMAIL.COM